Login:

 
Senha:


Receba as novidades da AlquiMedia em seu e-mail.

 
Se você tiver
clique aqui para falar
com a gente.
 

iPod, Palmtops ou Smartphones ?
Pois é.
O ipod pegou fogo.
Ninguém é descolado hoje se não tem um iPod. Mas será que ele vai durar?

Será que a gente precisa de 3 dispositivos “multimídia” pra ser feliz ?
Será que os homens precisarão usar bolsa pra levar todas essa parafernalha tecnológica ?


Leia mais >>

 

 

O que é arquitetura de informação em websites?

(26/01/2009 17:37:30)

Conceituando: arquitetura da informação é a arte e a ciência de organizar ambientes de informação para satisfazer as necessidades das pessoas. Veja algumas definições de autores importantes.

Por Guilhermo Reis.

O que é arquitetura de informação? O que esse profissional com nome pomposo entrega? O que justifica seu salário?

De forma geral, a arquitetura de informação, conforme a definição criada originalmente por Wurman, trata da organização da informação para torná-la clara, compreensível. Na web, esse objetivo se mantém: criar as estruturas de organização da informação de um website para que o usuário consiga compreendê-lo com facilidade.

Na web, a arquitetura de informação cuida de projetar a estrutura, o esqueleto, de um website sobre o qual todas as demais partes irão se apoiar.

West (2001) cita que “arquitetura de informação é a prática de projetar a infra-estrutura de um webwebsite, especialmente a sua navegação”, e Shiple (2001) afirma que “arquitetura de informação é a fundação para um ótimo web design. Ela é o esquema [blueprint] do website sobre o qual todos os outros aspectos são construídos – forma, função, metáfora, navegação e interface, interação e design visual.”

Esse esquema, essa infra-estrutura, tem um propósito: atender as necessidades de informação dos usuários do website. Dijck (2003) cita que “O principal trabalho de um arquiteto de informação é organizar a informação de um website para que seus usuários possam encontrar coisas e alcançar seus objetivos."

Toub (2000) reforça isto citando a minha definição favorita: “Arquitetura de informação é a arte e a ciência de estruturar e organizar ambientes de informação para ajudar as pessoas a satisfazerem suas necessidades de informação de forma efetiva.”

Conhecer os usuários, suas necessidades, hábitos, comportamentos e experiências são fundamentais para elaborar a arquitetura de informação de um website, mas não são suficientes. É necessário também entender as características do conteúdo que será apresentado (volume, formato, estrutura, governança, dinamismo, etc.) e as especificidades do contexto de uso (objetivo do website, cultura e política da empresa, ambiente de uso, restrições tecnológicas, etc.). Esta trinca, usuário-conteúdo-contexto e suas interdependências são únicas para cada website e o papel do arquiteto é justamente conseguir balanceá-las, para que a informação certa seja acessada pela pessoa certa no momento certo (Rosenfeld & Morville, 2002).

E o que o arquiteto de informação produz? Os produtos entregues em um projeto de arquitetura de informação são documentos que:

  • registram as regras de organização da informação do website;
  • aplicam estas regras nos conteúdos, gerando mapas de navegação (sitegramas e fluxos de navegação), esquemas das páginas (wireframes) e o vocabulário controlado.

A documentação das regras registra o modelo conceitual, as idéias, do projetista e garantem consistência nas manutenções futuras. A documentação da aplicação das regras demonstram a viabilidade do projeto e formam a especificação técnica para os responsáveis pela implementação do website (designers gráficos, redatores, programadores, etc.).

Componentes da arquitetura da informação de um website

Rosenfeld e Morville (2002) dividem a arquitetura de informação de um website em quatro grandes sistemas, cada um composto por regras e aplicações. Juntos eles reúnem todos os elementos de interação do usuário com a informação apresentada pelo website. São eles:

  • Sistema de Organização (Organization System): Define a classificação de todo o conteúdo.
  • Sistema de Rotulação (Labeling System): Estabelece as formas de representação, de apresentação, da informação definindo rótulos para cada elemento informativo.
  • Sistema de Navegação (Navegation System): Especifica as maneiras de navegar, de se mover pelo espaço informacional e hipertextual.
  • Sistema de Busca (Search System): Determina as perguntas que o usuário pode fazer e o conjunto de respostas que irá obter.

Outros autores como Wodtke, (2003), Dijck (2003), Shiple (2001) e Brinck, Gerle & Wood (2002) confirmam que a definição dos três primeiros sistemas é responsabilidade do arquiteto de informação, mas não citam o sistema de busca como um produto a ser entregue por esse arquiteto.

De fato, apesar de sua grande importância, o sistema de busca pode ser comparado a uma peça que pode ser encaixada ou substituída a qualquer momento no website. Esta modularidade é tão evidente que diversos websites de busca, a exemplo do Google e Yahoo, ensinam como configurá-los para serem utilizados como o sistema de busca de qualquer website.

De qualquer forma, a divisão nos quatro sistemas proposta por Rosenfeld & Morville é apenas conceitual e serve para organizar o trabalho em nossas mentes tratando cada problema em separado. Na prática, esses quatro sistemas estão tão intrinsecamente conectados que as regras de qualquer um sempre afetam os demais. O arquiteto precisa estar sempre atento às interdependências desses sistemas.

Na prática, os limites do trabalho do arquiteto de informação são nebulosos, principalmente aqui no nosso mundo tupiniquim de verbas e equipes reduzidas. As responsabilidades de um arquiteto de informação se misturam com as de todos os demais que atuam no projeto de um website: designers gráficos, redatores, programadores, especialistas em usabilidade, marketing, etc. Mas conhecer as fronteiras é importante para organizar nosso trabalho.

______________________________

Referências citadas:

BRINCK, T.; GERGLE, D. & WOOD, S. Usability for the Web: Designing websites that work. San Francisco: Morgan Kaufmann, 2002.

DIJCK, P. Information Architecture for Designers. RotoVision, 2003.

ROSENFELD, L. & MORVILLE, P. Information Architecture for the Word Wide Web. 2ed. Sebastopol: O’Reilly, 2002.

SHIPLE, J. Information Architecture Tutorial, Webmonkey, 2000.

Toub, S. Evaluating Information Architecture: A practical guide to assessing web site organization. 2000.

WEST, A. The Art of Information Architecture. iBoost, 1999. WODTKE, C. Information Architecture: Blueprints for the web. Indianapolis: New Riders, 2003. ...............................................................................

Guilhermo Reis tem um curso em CD-ROM sobre Arquitetura de Informação à venda na loja online da Jump Education.

 
AlquiMedia © 2017 - Todos os direitos reservados.
(11) 5539.6178